Fisioterapia no tratamento Pós-Covid 19

O fisioterapeuta provou-se um profissional indispensável na recuperação de pacientes em recuperação dos efeitos do Coronavírus, seja atuando nas UTIs ou trabalhando na pós-internação.


A atuação do fisioterapeuta visa a profilaxia das complicações cardiorrespiratórias para os pacientes internados, bem como recuperar a força pulmonar e a capacidade motora dos pacientes já em alta.


VEJA: Biomedicina em alta depois da pandemia. Conheça a profissão.



Recuperacão pós-UTI

O tratamento para pacientes graves que saíram da Terapia Intensiva é continuado, mesmo após a desintubação. O Fisioterapeuta atua nos recém saídos da UTI até que o paciente esteja pronto para ter alta hospitalar e consiga continuar o tratamento em domicílio.


O grande enfraquecimento muscular que ocorre em ocasião da internação gera uma grande dificuldade em dar alta aos pacientes vítimas da COVID, prolongando seu tempo em ambiente hospitalar, o que ocasiona perdas para o paciente, para o próprio hospital e ainda para os pacientes em espera por leitos. A fisioterapia, portanto, age para acelerar esse processo de alta.


É sabido que um paciente crítico pode perder entre 17% e 30% da massa muscular nos 10 primeiros dias de uma internação sob cuidados intensivos. Nos casos mais graves de Covid-19, a permanência na UTI pode durar de duas a três semanas (ou mais).


<